[Resenha] Livro Menina Má!!! ?>

[Resenha] Livro Menina Má!!!

capa livro Menina Má

Livro: Menina Má
(The Bad Seed, original em inglês)
Autor: William March
Editora: Darkside
Ano: 2016
(Primeira Edição: 1954)
Número de Páginas: 262


“O que você me dá se eu der para você uma cesta de beijinhos?”

Menina Má começa com um ótimo texto de Elaine Showalter, de 1997, sobre a primeira publicação do livro, em 1954. O autor, William March, é caracterizado como uma personalidade excêntrica, reservada, que tinha obsessão pela vida sexual alheia, e que estudava Psicanálise (costumava analisar as outras pessoas). Gostava de caligrafia, lutou brevemente na Primeira Guerra Mundial, e, em 1946, passou seis meses internado em um sanatório.

“Às vezes, é difícil entender por que tem de haver tanta dor e crueldade nesse mundo. Mas é algo que todos temos que enfrentar.” (página 137)

Temas biográficos estão presentes na obra, que foi um grande sucesso no lançamento, e, dois anos depois, se transformou em filme, com direção de Mervyn LeRoy. É uma história forte, muito bem construída, com personagens riquíssimas, realmente um clássico! A edição da Darkside é muito bonita: uma capa delicada, com o olhar angelical de uma boneca, em contraste ao conteúdo denso apresentado na parte interior. Assim são os psicopatas, pessoas de aparência encantadora, mas de caráter avassalador.

O termo Psicopatia tem origem no grego – “Psykhe = “mente”; “Pathos” = “sofrimento”  – e, de acordo com o Wikipedia, refere-se a “um indivíduo com um padrão comportamental e/ou traço de personalidade, caracterizada em parte por um comportamento antissocial, diminuição da capacidade de empatia/remorso e baixo controle comportamental ou, por outro, pela pertença de uma atitude de dominância desmedida.” Na infância, comportamentos antissociais são classificados como Transtornos de Conduta. Crianças são consideradas, socialmente, criaturas ingênuas, desprovidas de maldade; porém, essa imagem não condiz com a realidade, uma vez que elas são, ao mesmo tempo, “anjinhos” e “diabinhos”.

“(…) Rhoda nunca foi desobediente, preguiçosa ou petulante, como algumas crianças são. Ela tem tantas qualidades. Só tem esse probleminha; essa peculiaridade de caráter.” (página 137)

Menina Má traz a história de Rhoda Penmark, uma encantadora criança norte-americana de oito anos. Sutilmente, ela mostra o que está além de seus olhinhos e cabelos castanhos, trançados com perfeição. No texto inicial do livro, afirma-se que, segundo psicólogos e sociólogos, meninas dificilmente são assassinas e que crianças criminosas são frutos de um ambiente caótico, violento e/ou negligente, isto é, o meio gera o comportamento (pensamento determinista).

“Bem, talvez a gente esteja vivendo a era da ansiedade e da violência.” (página 51)

March, ao longo do livro, defende a tese da psicopatia infantil, questionando a sua origem. Seria ela hereditária ou aprendida socialmente? Nem a ciência e tampouco o autor têm a resposta correta, pois, até hoje, não há qualquer conclusão confiável e aceita. Ainda na introdução, afirma-se que o caso de Rhoda estaria, na definição do psicólogo James Scorell, de “criança não empática”, na qual a criança se alia àquele que satisfaz suas necessidades narcísicas, ignorando todo o resto.

O comportamento de Rhoda é enxergado pelos pais, Christine e Kenneth, mas é minimizado. Como auto-proteção, eles preferem acreditar que a diferença entre ela e as demais crianças não é nada grave, e que, um dia, isso vai passar. O pai trabalha na Marinha e viaja com frequência, passando muito tempo ausente, inclusive, o período contado no livro. A mãe, por sua vez, é uma dona-de-casa sensível e dedicada, que repudia a violência.

“Sim, mamãe. Era tudo verdade. Você sabe que eu não minto mais, depois que você me mandou parar.” (página 108)

Claude Daigle, colega de escola de Rhoda, é um menino inseguro, inibido, de sensibilidade artística, como diz sua mãe, ou seja, o oposto da menina. Certo dia ele recebe uma medalha por maior avanço na caligrafia, naquele ano. Porém, não poderia imaginar o preço que pagaria por isso. Esse acontecimento, aparentemente acidental, leva Christine a enfrentar o que estava se negando a ver até então, e a investigar o presente e o passado seu e de sua família. Será que estamos preparados para descobrir o lado sombrio de nossa existência? E o que fazer depois?

“Mas nada é mais natural que esperar que tivéssemos nossas culpas particulares, já que nosso desenvolvimento, nosso próprio lugar no mundo, baseia-se nessa premissa.” (página 149)

Acompanhamos o desenvolvimento de pensamentos e as atitude tomadas por Christine. É uma trajetória solitária e que suga sua energia, buscando compreender o que fazia Rhoda ser como era. Ela se aproxima e se afasta da filha, compreendendo-a algumas vezes; desprezando-a, em outras. Procura culpados, mas também acredita que tudo possa ser mera coincidência. Por fim, toma uma decisão final, talvez equivocada.

Escrito na década de 1950, o livro é um retrato interessante da época. Por exemplo, o papel que a Psicanálise ocupa, aparecendo a todo momento, especialmente nas falas da divertida senhora Mônica Breedlove. Curioso o interesse psicanalítico do autor, uma vez que os Estados Unidos, nessa época, estava voltado ao Behavorismo Radical, de B. F. Skinner. Aliás, faço uma observação a respeito da expressão “livre associação”, que aparece duas vezes (páginas 65 e 11) e que acredito que se refira à associação livre – método criado por S. Freud –, sendo, no livro, traduzida literalmente do inglês.

Créditos da Imagem: Google
“Livro”: site oficial da Editora Darkside

[Resenha] Livro Uma Praça Em Antuérpia!!! ?>

[Resenha] Livro Uma Praça Em Antuérpia!!!

Livro: Uma Praça Em Antuérpia Autora: Luize Valente Editora: Record Ano: 2015 Número de Páginas: 361 Esse livro foi uma sugestão de Maria Montarroyos! O livro começa no Rio de Janeiro, no primeiro dia do ano 2000, e viaja no tempo a muitas outras datas do passado, bem como a diversos lugares da Europa do início e meio do século XX. Naquele dia, em uma cobertura em Copacabana, ponto privilegiado para acompanhar os fogos do Reveillón, está Olívia, uma senhora portuguesa, de 83…

Read More Read More

[Perfil] Katherine Mansfield, escritora neo-zelandesa!!! ?>

[Perfil] Katherine Mansfield, escritora neo-zelandesa!!!

Escrevi um texto sobre a autora Katherine Mansfield para a edição da Revista Inbound, número 4 (junho 2016), da agência de intercâmbios Inbound, especializada em viagens para a Nova Zelândia. Obrigada pela oportunidade!!! Katherine Mansfield: A Escritora Invejada Por Virginia Woolf Katherine Mansfield nasceu Kathleen Mansfield Beauchamp, no ano de 1888, em Wellington. Na adolescência, foi estudar em Londres, para onde retornou posteriormente e publicou sua obra. Em um contexto vitoriano e clássico, destacou-se por ter um estilo de vida…

Read More Read More

[Resenha] Livro Comer Rezar Amar!!! ?>

[Resenha] Livro Comer Rezar Amar!!!

Livro: Comer Rezar Amar (Eat, Pray, Love, original em inglês) Autora: Elizabeth Gilbert Editora: Objetiva Ano: 2008 (Primeira Edição: 2006) Número de Páginas: 342 De tempos em tempos é preciso parar e refletir sobre o que (e como) temos feito de nossas vidas. O que está bom e o que poderia estar diferente? O tempo de hoje passa muito rápido, às vezes somos engolidos pela rotina e pela ansiedade. Quando foi a última vez em que você parou para descansar sem pensar em mais nada? Já…

Read More Read More

[Resenha] Livro Estrela Da Vida Inteira!!! ?>

[Resenha] Livro Estrela Da Vida Inteira!!!

Livro: Estrela da Vida Inteira Autor: Manuel Bandeira Editora: Nova Fronteira Ano: 1993 Número de Páginas: 447 Manuel Bandeira nasceu no Recife, em 1886, e viveu a maior parte de sua vida lado a lado com a morte. Ainda jovem, enfrentou a tuberculose: venceu-a naquele momento, mas jamais recuperou plenamente a saúde. Passou a ter uma vida limitada, a qual estava certo de que não duraria muito tempo. Buscou refúgio nas artes, expressando – com pesar e ironia – o tema em suas poesias. Abordou, ainda,…

Read More Read More

[Resenha] Livro A Teoria do Amor!!! ?>

[Resenha] Livro A Teoria do Amor!!!

Livro: A Teoria do Amor Autor: Nadiá P. Ferreira Editora: Jorge Zahar Editor Coleção: Passo-a-Passo (Psicanálise) Ano: 2004 Número de Páginas: 65 O Banquete, texto de Platão escrito cerca de 380 a.C., traz diferentes definições para o Amor. Nos dias de hoje, as músicas, das mais renomadas às mais bregas, seguem cantando o que é o amor e as consequências que ele traz para a vida de quem o sente. Como definir tal sentimento que começa sem se perceber e transforma a existência do mais incrédulo…

Read More Read More

[Resenha] Projeto Lendo Harry Potter!!! Parte 1… ?>

[Resenha] Projeto Lendo Harry Potter!!! Parte 1…

Desde pequena, a britânica Joanne era encantada pelos livros e tinha o sonho de ser escritora. Por conta das dificuldades desta carreira, cedeu aos apelos dos familiares e estudou Língua e Cultura Francesa na universidade, escrevendo sua ficção apenas nas horas vagas. Trabalhou como secretária, investigadora e professora, porém jamais se sentiu realizada profissionalmente. Morou na França e em Portugal, onde se casou e teve uma filha. Separada, com um bebê para criar, foi morar em Edimburgo. Nessa época estava desempregada, sem dinheiro, deprimida, sem perspectivas….

Read More Read More

[Resenha] Livro Extraordinário!!! ?>

[Resenha] Livro Extraordinário!!!

Livro: Extraordinário (Wonder, original em inglês) Autor: R. J. Palacio Editora: Intrínseca Ano: 2013 Número de Páginas: 313 “Extraordinário”, de acordo com o Mini Dicionário Aurélio, é um adjetivo que tem como significados: 1- Não ordinário; fora do comum. 2- Admirável, espantoso. 3- Extravagante (2). 4- Muito grande ou elevado. 5- Que só ocorre em dadas circunstâncias. Pode ser utilizado em uma conotação positiva ou negativa, dependendo do contexto, mas sempre expressa algo diferente do padrão, do comum. August, o protagonista da história, começa o livro definindo-se como “um…

Read More Read More

[Resenha] Livro Como Eu Era Antes De Você!!! ?>

[Resenha] Livro Como Eu Era Antes De Você!!!

Livro: Como Eu Era Antes De Você (Me Before You, original em inglês) Autora: Jojo Moyes Editora: Intrínseca Ano: 2012 Número de Páginas: 318 “Ser atirada para dentro de uma vida totalmente diferente – ou, pelo menos, jogada com tanta força na vida de outra pessoa a ponto de parecer bater com a cara na janela dela – obriga a repensar sua ideia a respeito de quem é você. Ou sobre como os outros o veem”. (página 58) Como Eu Era Antes…

Read More Read More

[Resenha] Livro Perto do Coração Selvagem!!! ?>

[Resenha] Livro Perto do Coração Selvagem!!!

Livro: Perto Do Coração Selvagem Autora: Clarice Lispector Editora: Rocco Ano: 1998 (Primeira Edição: 1944) Número de Páginas: 202 Clarice Lispector (1920-1977) é uma das maiores escritoras brasileiras, e, por que não?, do mundo. Nascida na Ucrânia, mas criada no Brasil desde muito pequena, ela iniciou na Literatura com a publicação do romance Perto do Coração Selvagem. Apesar desse livro não ser tão comentado como outros títulos da autora, ele vale a pena ser lido. E relido. A obra está dividida em duas…

Read More Read More